Encontro de especialistas trata do aparecimento frequente de jiboias em Carangola e discute ações



A Prefeitura de Carangola, por meio da Secretaria de Meio Ambiente, realizou na última terça-feira (26) um encontro com especialistas em anfíbios e répteis, além de sargentos policiais do grupamento de meio ambiente.

O encontro teve o objetivo de traçar estratégias para apoiar a população da cidade por meio da educação ambiental, assim como definir os meios corretos de comunicação aos órgão competentes em caso de uma eventual necessidade.

A presença de jiboias em Carangola tem chamado a atenção. A serpente, comum no Brasil e Mata Atlântica, ao contrário do que muitos pensam, já estava aqui desde a aurora das matas brasileiras.

Apesar do tamanho da jiboia, a serpente é pouco agressiva e não apresenta aparelho inoculador de veneno. Ela mata a presa, preferencialmente roedores, por asfixia, ao enrolar o corpo na vítima e apertar, o que bloqueia o fluxo sanguíneo do animal capturado, de acordo com os especialistas.

Ecologicamente, a espécie é importante para o equilíbrio dos ecossistemas, pois atua na contenção de pragas. Os animais silvestres são protegidos pela Lei Federal nº 9.605, de 12 de fevereiro de 1998.

No caso de encontrar esses animais, a população deve entrar em contato com a Polícia Militar de Meio Ambiente (32) 3741-5542 e a Defesa Civil (32) 9 8860-2885.


G1 Zona da Mata

Postar um comentário

Postagem Anterior Próxima Postagem