ÚLTIMAS NOTÍCIAS

6/recent/ticker-posts

Preço do arroz em alta; Conheça o real motivo desses aumentos, que muitos desconhecem!



 O preço do arroz tem sido um dos assuntos mais comentados dos últimos dias, em vários perfis nas redes sociais. Porém muitos desconhecem o real motivo desse aumento que vem ocorrendo nas últimas semanas.

Até mesmo o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) comentou o fato pedindo que os donos de supermercado tenham “patriotismo” para segurar os preços da cesta básica. Entretanto, o problema parece estar longe das gôndolas.

Entenda o motivo


Nota da ABIARROZ sobre oscilações no preço do arroz no mercado interno


 A ABIARROZ (Associação Brasileira da Indústria do Arroz) divulgou nota no início da pandemia de Covid-19 afirmando seu compromisso com o abastecimento do mercado interno, asseguradas as condições de oferta e de logística. Nas últimas semanas, a indústria tem sofrido enorme dificuldade de acesso à matéria prima, decorrente da restrição de oferta do arroz, que está concentrada em poder de poucos produtores. Esse movimento tem resultado em falta de referência para comercialização do arroz e na oscilação generalizada nos preços do cereal para cima, tanto para a indústria como para os consumidores. A ABIARROZ esclarece que ao perceber a alta descontrolada de preços comunicou ao setor produtivo e às autoridades competentes, com a preocupação de que seja mantido o abastecimento regular do produto até a próxima safra e de que haja uma estabilidade no preço final ao consumidor, especialmente nesse momento de crise pandêmica. Nos últimos 25 dias, observou-se uma alta de mais de 30% no custo da matéria-prima, além do reajuste já ocorrido em decorrência do aumento da demanda no início da pandemia. Os preços praticados ultrapassaram em 290% o valor do preço mínimo estabelecido pelo governo federal. Importa destacar que a matéria-prima representa parte expressiva do preço de venda do arroz, o que reflete sobremaneira no preço final ao consumidor. A entidade não apoia ataques pessoais a representantes de segmentos ou autoridades, e lamenta a disseminação de inverdades de forma irresponsável e leviana, porquanto atua no cumprimento de sua função econômica e social, com razoabilidade e transparência. As condições de mercado e do histórico de prejuízos do setor produtivo de arroz justificam reajustes de preços, entretanto, esses fatores não legitimam o absoluto descontrole que se observa diante do grave quadro social de saúde e desemprego atual, com comprometimento da continuidade da atividade industrial e em prejuízo do consumidor. Asseguradas as condições de retomada da oferta e estabilidade nos preços, a indústria seguirá honrando com seu compromisso junto à sociedade, garantindo o acesso a este produto tão essencial na alimentação do povo brasileiro.
Outro fator com mais impacto nessa alta é uma pressão no mercado internacional desde o início da pandemia. “Observou-se (desde a declaração de calamidade pública pela OMS em março) um aumento significativo na demanda do mercado externo, o que, somado à restrição de oferta do por alguns países exportadores, com vistas a assegurar o abastecimento interno, ocasionou a forte valorização do grão”.

A alta do dólar frente ao real também está entre os motivos para que o alimento chegue mais caro até os supermercados. “A elevação do câmbio que, além de tornar atrativas as exportações do arroz em casca brasileiro, praticamente inviabilizou as importações do produto dos parceiros do Mercosul”.

Fonte: Estado de Minas | ABIARROZ | DIVINO NOTÍCIAS







Postar um comentário

0 Comentários